Capa

Saúde InPar

5 Dicas para uma “Saúde InPar”!

 

Como prestador de serviço, pode fazer tudo bem e, no limite o cliente sair insatisfeito ou considerar que lhe prestou um “serviço esperado”. Porquê? Porque “Experiência de Cliente” é algo absolutamente subjetivo e situacional, do ponto de vista do cliente.

• Subjetivo, no sentido em que depende completamente do conceito que o cliente tem de “qualidade de serviço”, daquilo que para ele é “serviço de encantar”, de anteriores experiências de serviço com as quais compara, da expectativa de serviço, entre outros fatores.

• Situacional, por depender muito do mundo interior (emocional e mental) do cliente, mas também da saúde e bem-estar físico dele, no momento em que a prestação de serviço se dá.

Se os aspetos do lado do cliente ou utilizador são variáveis que o “Prestador de Serviço” não controla, o grau em que cuida da sua própria saúde e bem-estar global – para poder melhorar continuamente a qualidade do serviço que presta – é, sim, algo que está na sua esfera de ação. Sabemos que é pouco provável haver qualidade de serviço (“serviço de encantar”) ao cliente, sem saúde global (física, mental, emocional e espiritual) por parte do prestador de serviço.

 

1 – Aumente o GABA no seu cérebro e ganhe controlo sobre a sua mente!

 

A meditação, para além de ajudar a relaxar, aumentando os níveis do neurotransmissor GABA no cérebro, proporcionando calma, tranquilidade e serenidade, permite-lhe adquirir maior vigilância e controlo sobre a sua mente (pensamentos e emoções), na hora de servir o cliente.

“Mas eu não consigo meditar, já tentei e a minha mente não pára!” – Essa constatação é fantástica, é por isso que precisamos de meditar e treinar a mente. Esse exercício de dar-se conta do “macaco louco” que é a mente é uma grande descoberta, que antecede o dar-se conta de que “preciso de meditar”.

Meditar, mais do que parar o continuum mental ou fluxo de pensamentos, é dar-se conta desse fluxo e decidir o que queremos fazer com ele. Agir e não reagir.

Por defeito, a mente humana funciona assim: salta de pensamento em pensamento, de “galho em galho”, por associação livre, sem controlo. Neste estado, é a mente que nos controla (e não ao contrário), somos reféns dos nossos pensamentos e emoções e ficamos extremamente reativos diante do cliente. Temos pouco controlo sobre o que dizemos e, menos ainda, sobre o não-verbal…

 

2 – Diminua a INSULINA no sangue e perca peso!

 

Alimentos “de verdade”, baixos em carboidratos, para além de muito mais saciantes e nutritivos, contribuem para manter baixa a insulina no sangue, hormona que eleva muito a fome e o apetite e coloca o seu corpo em modo de “armazenamento de gordura”, gera-lhe compulsão, aumenta o cansaço e retira-lhe vitalidade! Tudo o que não quer, já que quer ter energia, boa disposição e boa imagem / apresentação!

A alimentação “low carb” (ou baixa em carboidratos, especialmente os ultraprocessados) tem revelado consistentemente ser, não só a que nos permite uma melhor gestão do peso em torno do ideal, como é a que melhor previne e reverte sintomas e doenças como colesterol alterado, hipertensão, síndrome metabólica, gordura no fígado, diabetes, cancros, doenças cardiovasculares, entre muitas outras.

 

3 – Aumente a MELATONINA no cérebro e durma bem!

 

Noites reparadoras que nos revitalizam para o dia seguinte conseguem-se com bons níveis da hormona melatonina. Para a estimular, apague o máximo de luzes a partir das 20h, evite telemóveis e portáteis pelo menos duas horas antes de dormir e durma com o telemóvel longe do cérebro…

By the way, o álcool tem um efeito negativo na qualidade do sono. Apesar de até podermos adormecer mais facilmente, o álcool impede que o sono seja profundo e reparador. O fígado e demais órgãos tem um trabalho adicional de metabolização e eliminação do etanol (toxina) durante a noite. Em suma, não só se dorme pior, como se acorda cansado. Este cansaço não vai ajudar nada na hora de servir o cliente!

 

4 – Aumente ENDORFINAS com exercício físico!

 

As endorfinas são substâncias químicas (hormonas) produzidas no nosso corpo em resposta à atividade física, despertando uma sensação de euforia, seguida da prazer, bem-estar e relaxamento.

O corpo humano não evoluiu sedentário, da mesma forma que não evolui em overtraining. Excesso de atividade ou movimento é tão prejudicial como falta.

Movimente-se e pratique algo que o entusiasme e lhe traga bem-estar. Paralelamente, Aumente a dopamina no seu cérebro com experiências de prazer na sua vida! Prazer não é um “nice to have” para o bem-estar, mas um “must have”…

Esse bem-estar vai refletir-se na maior paciência e aceitação com que vai lidar com a diversidade de clientes.

 

5 – Aumente HORMONA DO CRESCIMENTO com jejum intermitente!

 

Quando fazemos jejum intermitente e nos abstemos de comer por períodos superiores a 14 horas, a insulina baixa, o corpo entra em autofagia (limpeza celular) e várias hormonas “contra reguladoras” exercem a sua ação (contrária à da insulina), tais como: 1) a hormona do crescimento, que protege e massa muscular e é conhecida como “hormona anti-envelhecimento (é produzida durante a noite, por isso, se não dormir bem…); 2) adrenalina, que o deixa com bastante mais energia e foco (é mito a ideia de que com jejum entramos em hipoglicemia e sentimo-nos mal; jejuns metabolicamente preparados geram precisamente o efeito contrário).

 

Um corpo mais enérgico e uma mente mais focada vão estar ao serviço de melhor “customer experience”.

Servir outros sem, antes e ao mesmo tempo, servir a própria saúde física, psicológica e espiritual, não é impossível. Mas torna a tarefa de “prestação de serviço” bem mais hercúlea.

 


 

Obtenha mais informação sobre este tema em: http://www.facebook.com/ivitorinonutricao/

 

Escrito por Isabel Vitorino, Consultora InPar

 

 

 

 

Obtenha um Diagnóstico Preliminar

A InPar existe para o auxiliar a aumentar a Satisfação e Fidelização dos seus Clientes, através do desenvolvimento dos seus Serviços de Apoio a Clientes.